Apresentação

As linhas de costa no mundo sofreram e continuam a sofrer processos de erosão marinha, em grande parte resultante de conflitos entre ações naturais e atividades antrópicas. A erosão costeira é um problema que vem sendo observado em diferentes costas do mundo, considerando-se atualmente um fenômeno global. Os estudos realizados pela União Geográfica Internacional - UGI demonstram que 70% das costas sedimentares do mundo estão passando por erosão, enquanto 10% estão em progradação e 20% estão estáveis. Cerca de 40% dos estudos sobre erosão na costa brasileira são referentes às praias arenosas, 20% das precedidas por escarpas sedimentares,15% associadas às desembocaduras de rios e estuários,15% as desembocaduras de pequenos canais (inlets) e 10% referente as praias em progradação (Muehe, 2006). No Estado do Rio de Janeiro há muitas áreas costeiras com erosão grave como a Praia de Piratininga, Arraial do Cabo, Atafona dentre outras com processos em diversos estágios.

No caso de São João da Barra, o processo erosivo observado nos últimos anos em Atafona tem sido objeto de investigação e pesquisa por universidades e institutos de pesquisa com freqüência, mas ainda não se chegou a identificar os fatores que contribuem para a sua existência. Há pesquisas que estudam causas naturais no processo geológico de construção da planície do delta do rio Paraíba do Sul, como as forçantes oceanográficas, fluviais e meteorológicas que lá na costa norte-fluminense atuam, outras que têm como foco a redução do volume de água na foz o que modifica a dinâmica estuarina e praial contribuindo para a taxa de recuo da linha de costa; há ainda indicações das construções dos canais que favoreceram a diminuição do espigão hidráulico, que resultou no assoreamento da foz pela deposição do material em deriva.Enfim, muitos estudos, mas falta uma discussão centrada dos problemas e as ações necessárias para a construção da solução que é o que espera a sociedade da região. Por isso, o Município de São João da Barra, estará promovendo o I Encontro sobre a Erosão Costeira no Rio de Janeiro tendo como foco São João da Barra.

Objetivo

Identificar as características do avanço do mar no distrito de Atafona- SJ da Barra –RJ e apontar possíveis soluções tanto do ponto de vista de gestão quanto de obras de engenharia.

Público

Estimativa de 150 participantes voltados à discussão do tema, dentre estes Prefeitos, Parlamentares Federais, Estaduais e Municipais, Secretários Estaduais, Secretários de Planejamento, Meio Ambiente e Obras de Municípios Costeiros do Rio de Janeiro, Promotores, Procuradores e Servidores Públicos, Assessores, Universitários, Imprensa e todos os interessados na área.

Local

Cine Teatro
Rua Glayds Teixeira , 233 – Centro - São João da Barra – RJ

Foz do Rio Paraíba do Sul.

Programação

DIA 10 de Dezembro de 2010

8h30

Café de boas Vindas e Credenciamento

9:00h

ABERTURA

Hino Nacional Carla Machado – Prefeita de São João da Barra

Marilene Ramos – Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro

Eduardo Santos de Oliveira – Ministério Público Federal

Rogério Rocco – Sup. Do ICMBIO do RJ

Marcos Sá – Secretário de Meio Ambiente de São João da Barra

Ricardo Voivodic - Geógrafo, Coordenador Estadual do projeto Orla pelo INEA

9h30

Palestra: Erosão Costeira: o caso de Atafona- o que fazer?

Dieter Muehe Setor Costeiro - Geomorfologia Fluvial, Costeira e Submarina

10:00h

Palestra: Ações do Poder Publico em relação a Gestão da Costa, em especial Erosão Costeira

Prof. Márcia Regina Lima de Oliveira – Analista Ambiental do MMA

Ricardo Voivodic – Representante da Coordenação Estadual do Projeto Orla

Coordenador de mesa: Alex Firme – Subsecretário de Meio Ambiente de São João da Barra

11:00h

Palestra: A contribuição da Gestão de Recursos Hídricos na gestão dos problemas costeiros. Plano de Recursos Hídricos da Bacia do rio Paraíba do Sul e a Erosão Costeira em Atafona.

Antonio da Hora – Prof. Dr Subsecretário de programas especiais da SES/RJ.

Coordenador de mesa: Sidney Salgado

12:00h

Debate

12:30h Intervalo para Almoço
14:00h

Palestra: A atuação do Ministério Público na Zona Costeira: competências e responsabilidades dos entes federados em relação à erosão costeira.

Eduardo Santos de Oliveira – Procurador do Ministério Público Federal

Coordenador de mesa: Marcelo Lessa – Ministério Público do Estado do RJ

14:50h

Mesa Redonda: impasses e desafios encontrados para combater a Erosão Costeira.

Professor Gilberto Pessanha Ribeiro - UERJ / UFF / GlobalGeo Geotecnologias

Coordenador de mesa: André Pinto

15:30h

Projetos de Contenção: Resultados e níveis de eficiência

Engenheiro Marcos Lyra

Engenheiro Guilherme Lindroth

Coordenador de mesa: Marcos Sá

17:30h

Debates

18:00

Encerramento

Ficha de Inscrição

Nome
RG CPF
Email Telefone
Endereço
Cidade U.F.
Empresa Atividade
     

Contato

Em caso de dúvidas preencha o formulário e fale conosco!

Nome:
Telefone
Email
Cidade
Mensagem